fbpx

Bolsonaro fala do envolvimento de Maduro com narcotraficantes: “Ele não decide mais seus atos”

O Presidente Jair Bolsonaro voltou a negar nesta sexta-feira (22) o apoio do governo brasileiro a uma intervenção militar na Venezuela.

Em Santiago, capital do Chile, o presidente da República, Jair Bolsonaro, disse que “tem gente divagando aí, da nossa parte não existe essa possibilidade de intervenção.”

Visitando o país para a cúpula que marcou a criação do Prosul, novo bloco com oito países sul-americanos, Bolsonaro declarou:

“É difícil falar de Venezuela, porque eu digo que a ditadura da Venezuela se fortalece na fraqueza do Maduro. Ele não decide seus atos.”

E, acrescentou:

“Uma parte dos 2.000 generais [estão] ao lado dele, alguns narcotraficantes, tem lá aproximadamente 60 mil cubanos, que decidem também pelo Maduro, temos as milícias, tem terroristas, esse pessoal faz com que Maduro fique de pé.”