fbpx

Bolsonaro quer Japão e Coreia do Sul como inspiração para o MEC

“Ele falou também sobre como fazer para que o Brasil seja uma potência educacional”, disse Feder sobre reunião com Bolsonaro.

Renato Feder, secretário estadual da Saúde no Paraná, participou de uma reunião durante uma hora com o presidente da República, Jair Bolsonaro, nesta terça-feira (23).

Feder é um dos nomes cotados para substituir Abraham Weintraub no comando do Ministério da Educação (MEC).

Durante a conversa, Feder falou sobre as principais preocupações educacionais de Bolsonaro no momento:

“Ele está preocupado com a retomada das aulas, com o Fundeb, que é uma votação importante que o Brasil vai passar agora no Congresso. É muito importante a manutenção do Fundeb.”

Feder ainda citou os países que Bolsonaro quer usar como exemplo para transformar o Brasil numa “potência educacional”:

“Ele falou também sobre como fazer para que o Brasil seja uma potência educacional. Sobre como a gente faz para se aproximar de países como Cingapura, Japão, Taiwan, Coreia do Sul. Isso é o que o presidente gostaria que acontecesse. Foi uma conversa muito técnica.”