fbpx

Governo Federal quer usar biometria facial para certificação digital

O sistema atual de certificação digital continuará em vigor. A biometria facial seria uma forma de baratear o acesso.

O Ministério da Economia avança projeto que gera uma alternativa ao modelo atual de certificação digital.

Controlado pelo ITI (Instituto Nacional de Tecnologia da Informação), o sistema, atualmente, exige do usuário uma chave criptografada, que custa até R$ 200 e tem de ser renovada de forma periódica.

O valor é um dos motivos pelo qual apenas 2,5% da população do Brasil têm acesso a estas assinaturas digitais.

Já o novo sistema proposto pelo governo Jair Bolsonaro usará biometria facial, por meio de um aplicativo de celular, e aproveitará a base de dados da CNH (Carteira Nacional de Habilitação).

A ideia começará a ser testada na Junta Comercial do Rio de Janeiro em 20 de fevereiro, informa o jornal Folha de S.Paulo.

Os técnicos da pasta do ministro Paulo Guedes que elaboram o modelo esperam que isso barateie o acesso às assinaturas digitais, ampliando assim o seu alcance.

1
Olá Salatino. Estou entrando em contato através do WhatsApp disponível em seu site luizsalatino.com.br. Desejo receber em primeira mão todas as notícias e informações relacionadas no seu site. Segue abaixo meu nome e minha cidade.
Powered by