fbpx

Jornalista da GloboNews, Roberto D’Ávila, é delatado por Palocci

Segundo a Revista Crusoé, o ex-ministro do PT Antonio Palocci delatou o conhecido jornalista Roberto D’Ávila, apresentador de programa de entrevistas na Globonews.

Palocci, ministro dos governos Lula e Dilma, afirmou em um dos depoimentos de sua delação premiada que o profissional da GloboNews serviu como intermediário e se ofereceu como “laranja” para arrecadar dinheiro para o filme “Lula, o filho do Brasil”, biografia do ex-presidente que está preso pela Lava Jato. As informações são do sites O Antagonista e Crusoé.

Em depoimento prestado à Polícia Federal, Palocci conta que a empresa Schahin, que tinha contratos com a Petrobras, se ofereceu para remunerá-lo em troca da renovação do contrato com a estatal. Renovado o contrato, Palocci sugeriu que a Schahin contribuísse também com o PT. Foi quando surgiu a ideia de propor à empresa que patrocinasse o filme. O ex-ministro conta que naquele momento havia sido procurado por Roberto D´Ávila, por indicação do próprio Lula ou de alguém ligado ao ex-presidente, pedindo ajuda para arrecadar os R$ 5 milhões necessários para a produção do filme.

Em e-mails da Odebrecht entregues por Marcelo Odebrecht à Lava Jato no ano passado, já era possível ver o nome de D’Ávila na “operação”.

e-mails entregues por Marcelo Odebrecht à Lava Jato