fbpx

Rodrigo Maia ameaça usar pauta-bomba para pressionar Governo

Deputado Rodrigo Maia (DEM) mandou um recado “curto e grosso” ao Palácio do Planalto nesta quarta-feira, dia 27. Ou o presidente da República baixa o tom ou a Câmara começa a votar pautas-bombas capazes de, se aprovadas, desequilibrarem os cofres da União.

Uma dessas ‘bombas’ seria a aprovação de projeto que obriga o governo federal a repassar R$ 39 bilhões aos Estados. Esses recursos seriam uma compensação da Lei Kandir, que desonerou o ICMS das exportações.

Maia tem sido incentivado por seus pares a não baixar a cabeça para o presidente Jair Bolsonaro. E pode repetir a manobra que impôs uma suposta derrota ao governo com a aprovação da PEC, na terça-feira 26, que deixa o Orçamento da União ainda mais engessado.

O ministro da Economia Paulo Guedes tem demonstrado preocupação com os movimentos de Rodrigo Maia. Ele prefere negociar uma ajuda aos Estados e municípios, tipo conta-gotas, a ver os cofres públicos serem esvaziados em mais 39 bilhões.

Existe também rumores que Rodrigo Maia está querendo duas cabeças. As de Onix Lorenzoni, da Casa Civil, e de Sérgio Moro, da Justiça. É uma espécie de “chantagem” para fazer as pazes com o Palácio do Planalto e tocar a reforma da Previdência Social. Onix é um velho desafeto dentro do próprio partido, o Democratas. Moro, no entendimento de Maia, confunde hierarquia. Mas sabemos que não é nada disso.

Com informações de Agência Brasil e NotBras