fbpx

Sergio Moro sugeriu a Bolsonaro delegado amigo de Moraes para chefiar PF

Sugestão de Moro para a PF é ligada a Moraes. Ministro comanda inquéritos no STF sobre fake news e protestos.

Ao sair do governo, o ex-ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, revelou ter sugerido um nome ao presidente da República, Jair Bolsonaro, para assumir o comando da Polícia Federal (PF).

Estranhamente o nome apontado por Moro para substituir Maurício Valeixo no comando da PF foi o delegado Disney Rosseti. A sugestão foi rejeitada imediatamente pelo Presidente Bolsonaro.

Rosseti, o atual número 2 da PF, é ligado ao ministro Alexandre de Moraes, que é responsável pelo controverso inquérito das fake news que corre no Supremo Tribunal Federal (STF).

Em reportagem na Crusoé, o jornalista Fábio Leite apresentou a relação de intimidade entre Rosseti e Valeixo:

“A relação entre Moraes e Rosseti se estreitou no período em que o magistrado foi ministro da Justiça no governo Michel Temer, entre 2016 e 2017, e o delegado federal comandava a superintendência da PF em São Paulo. Na gestão de Rosseti, a Lava Jato paulista praticamente não avançou, apesar das inúmeras delações envolvendo suspeitas de corrupção no governo estadual.

Leite acrescentou:

“No ano passado, a pedido de Alexandre de Moraes, Rosetti indicou o delegado Alberto Ferreira Neto para comandar as investigações sobre as supostas ameaças a ministros do STF. Ferreira Neto foi o segurança do ex-governador paulista Geraldo Alckmin, do PSDB, na eleição presidencial de 2018.”

Leia também: