fbpx

Zuckerberg: ‘Facebook não pretende ser um árbitro da verdade’

“Não vamos mudar nossas políticas por causa de anunciantes”, diz Zuckerberg.

Mark Zuckerberg, CEO do Facebook, afirmou, nesta quarta-feira (29), que a empresa não mudará suas “políticas por causa de anunciantes”.

Neste mês de julho, mais de mil empresas aderiram a um movimento de boicote e suspenderam seus anúncios no Facebook alegando que a rede social contribui com a proliferação do discurso de ódio e da desinformação.

Durante depoimento no Congresso dos EUA, Zuckerberg fez questão de reafirmar que o Facebook “não pretende ser um árbitro da verdade”.

O empresário destacou que o Facebook emprega mais de 30 mil pessoas para fazer moderação de conteúdo em todo o planeta, além de usar inteligência artificial para retirar conteúdo violento ou danoso do ar antes que ele seja publicado, informa o jornal Estadão.